Um terço dos fundos de hedge tradicionais já possui criptomoedas no portfólio, aponta pesquisa

O mercado tradicional está cada vez mais direcionado ao mercado de criptoativos. Uma pesquisa recente da empresa PricewaterhouseCoopers (PwC) apontou que pelo menos um terço dos fundos de hedge já possuem cripto no seu portfólio.

A PwC divulgou o 4º Relatório Anual de Fundos de Hedge de Criptomoedas e trouxe um cenário bastante animador para os criptoativos. Um terço dos fundos de hedge tradicionais já investem em criptos, com destaque para aqueles chamados de hedge “multi-estratégia” que foram os mais propensos a investir, seguidos por empresas de estratégia macro e de estratégia de ações, respectivamente.

Leia também: Pelo menos 5 milhões de brasileiros possuem criptoativos 

Dos fundos de hedge atualmente investidos no espaço cripto, 57% alocaram menos de 1% de seus ativos totais sob gestão. Dois terços das empresas atualmente investidas planejam aumentar sua exposição até o final de 2022.

Os números só não são mais expressivos porque muitos dos entrevistados na pesquisa apontaram a falta de regulamentação do mercado como um dos entraves para que houvesse mais investimentos nesse setor da economia.

Ao todo foram incluídos na pesquisa 89 fundos de hedge. O levantamento foi realizado durante o primeiro trimestre de 2022.  

Aproxime-se da sua liberdade financeira, clique no botão abaixo: