Ucrânia deseja legalizar Bitcoin no país

Legalização é o próximo passo

Em um cenário mundial cada vez mais adepto no uso de criptomoedas e blockchain para as soluções em pagamentos e registro de informações, o debate sobre criptoativos tem se tornado maior. Seja nos palácios dos governos, câmaras de Deputados ao redor do mundo, uma questão é certa: como legalizar as criptomoedas?

A Ucrânia com a recente eleição do presidente Volodymyr Zelensky, vai tomar diretrizes para criação de leis e regulamentar as criptomoedas. Os mandatários ucranianos deixaram claro que a intenção inicial é tributar os criptoativos, o que deixa algumas ressalvas para direção dessas leis.

Afinal, tributar pesadamente um setor, principalmente um setor tecnológico e estratégico como o financeiro, pode levar à algumas perdas. A queda de produtividade, de facilidade de fazer negócios e de contratação são alguns dos sintomas apresentados após a síndrome de taxação aguda.

O lugar ao sol (ou do bitcoin)

Se por um lado a intenção de taxar as criptomoedas pode acarretar em burocracia, por outro a legalização pode ser aliada para a criação de futuros projetos de empresa na Ucrânia. Se as leis forem justas, e a taxação aceitável, os ucranianos podem se tornar referência mundial no criptomercado.

Países como o Japão já legalizaram as criptomoedas há algum tempo e deram largada na corrida da vanguarda do bitcoin no mundo. Os japoneses são reconhecidos como grandes expoentes da tecnologia mundial, o que para o bitcoin é uma ótima notícia.

Por: Fábio Vieira