São Paulo paga contratação de jogador argentino com criptomoeda

A transferência do volante argentino Giuliano Galoppo para o São Paulo está repercutindo bastante dentro e fora de campo. Isso porque o atleta teve sua chegada viabilizada ao Brasil graças ao mercado de criptoativos.

O pagamento da transferência de Galoppo, que deixou o Banfield para ir ao time do Morumbi foi feito em criptomoedas. Foi a primeira transação desse tipo na América do Sul e girou em torno de U$ 8 milhões (mais de R$ 40 milhões), segundo o jornal “La Nación”. 

Toda a transação foi mediada pela exchange mexicana Bitso, que também é patrocinadora do São Paulo. A criptomoeda utilizada na negociação foi USDC, uma das maiores stablecoins do mercado cripto, lastreada em dólar e que pertencente a Coinbase. 

Importante dizer que a negociação foi um marco importante para o futebol masculino, em especial para a Argentina, que vive uma grave crise econômica e vê sua moeda fiduciária (peso argentino) cada vez mais desvalorizado.

No início de 2022, o Tigres do México negociou a transferência da jogadora brasileira Stefanny Ferrer para o Angel City dos Estados Unidos. Toda a transação foi feita em criptos e também intermediada pela Bitso.

Leia também: NFL anuncia venda de ingressos em NFT para temporada 2022/2023

Aproxime-se da sua liberdade financeira, clique no botão abaixo: