Rede de hotéis Meliá pode adotar tecnologia blockchain para sustentabilidade

Por: Daniela Abrantes
Publicado em 12/12/2019

O futuro está na sustentabilidade

A rede de hotéis Meliá, com 12 unidades no Brasil, deve adotar em 2020 o uso da blockchain como parte de uma campanha de sustentabilidade.

Os clientes poderão utilizar o programa para trocar seus pontos do programa de fidelidade MeliáRewards por créditos de carbono, apoiando com isso projetos certificados pelas Organizações das Nações Unidas (ONU) e que possam contribuir com a preservação do meio ambiente.

O projeto será uma parceria com a empresa ClimateTrade, uma plataforma espanhola que já atua nesse mercado de créditos de carbono com a tecnologia blockchain, utilizando a criptomoeda Climatecoin, um token emitido para trocar créditos de carbono certificados de forma rápida e segura.

A principal mudança que eles pretendem com esse programa é auxiliar no combate as mudanças climáticas.

“Por esse motivo, vemos na aplicação da blockchain uma ferramenta excelente para promover os compromissos com o meio ambiente e convidar nossos clientes e a indústria hoteleira a continuarem unidos no esforço de proteção da nossa ‘Grande Casa’”, afirmou o vice-presidente executivo e CEO da Meliá Hotels International, Gabriel Escarrer.

Essa rede de hotéis é conhecida pelo seu compromisso em juntar tecnologia e sustentabilidade, sendo escolhido pela ONU como empresa hoteleira mais sustentável do mundo em 2019.