Quarentena aumentou a demanda das entregas por drone

Por: Amanda Martins

Publicado em 13/04/2020

Vai uma entrega aí?

Aqui no Brasil, a delivery por drone ainda não é muito comentado. Mas a empresa Wing, irmã da Google, fez mais de mil entregas nas últimas três semanas em seus três mercados de teste: Christianburg, na Virginia, Helskinki, na Finlândia e Canberra, na Austrália.

Entre os produtos mais populares estão: papel higiênico, papa de bebê e remédios sem prescrição. Mas a empresa afirma que também é possível pedir um cafezinho, por exemplo.

A demanda tem motivado novas parcerias. “Na Austrália vimos montes de pedidos por leite e pão, então fizemos uma parceria com um mercado local”, disse Alexa Dennett, diretora de marketing e comunicação da empresa.

Quando um pedido é feito, um drone sai de uma estação da Wing e vai à loja recolher a mercadoria. Ele então voa até o endereço de entrega a uma altura de 7 metros e usa uma corda para baixar o pacote até o solo. Segundo a empresa, basta um local livre “do tamanho de uma toalha de mesa” para que a entrega possa ser feita.