Processo de patente blockchain se torna mais simples na China

Por: Daniela Abrantes
Publicado em 07/01/2020

Investir nunca é demais!

A Administração Nacional de Propriedade Intelectual (NIPA) da China anunciou mudanças nas diretrizes dos pedidos de patentes de blockchain, inteligência artificial, big data, regras e métodos de negócios, que entrará em vigor no dia primeiro de fevereiro de 2020.

Um dos pontos principais das diretrizes é a questão da comunicação segura entre os nodes da blockchain, tentando com isso diminuir o vazamento de informações.

“Antes que um node comercial em uma blockchain estabeleça uma conexão de comunicação, ele pode determinar se deve estabelecer uma conexão de comunicação de acordo com o certificado CA. Isso reduz a possibilidade dos nodes comerciais vazarem dados privados e melhora a segurança dos dados armazenados na blockchain.”, de acordo com as diretrizes.

Com a atualização das diretrizes, analistas afirmam que esse processo está acontecendo por causa do desenvolvimento de novas indústrias, como a blockchain.

A China pretende abrir caminho para essas novas tecnologias, com a mudança no pedido de patentes, e também a implantação de uma lei para senhas criptográficas, dividindo as senhas em 3 categorias, senhas, senhas comuns e senhas comerciais, permitindo com isso, que o país utilize de vez a tecnologia blockchain.