Passagens aérea compradas via blockchain

Por: Allef Henrique
Publicado em 19/11/2019

Tecnologia do futuro na sua passagem aérea

Em um anúncio feito ontem (18), a Hahn Air, uma companhia aérea alemã, informou ser a primeira empresa a emitir passaportes através de uma blockchain.

Essa venda de bilhetes usando a tecnologia blockchain só foi possível devido a parceria da empresa com uma plataforma descentralizada para a indústria de viagens Winding Tree. Os primeiros passageiros de blockchain são Maksim Izmaylov, fundador da Winding Tree; Dave Montali, vice-presidente de informações da Winding Tree; e Frederick Nowotny, chefe de engenharia de vendas da Hahn Air.

“Para nós, é importante olhar para o futuro para entender como podemos tornar a distribuição mais rápida”, disse à Reuters Jörg Troester, chefe de estratégia corporativa e de assuntos governamentais da Hahn Air. Ele acrescentou que, após o voo, a companhia aérea analisará os detalhes de como as coisas funcionaram para o primeiro bilhete blockchain e buscará maneiras de comercializá-lo.

Como a blockchain pode contribuir tanto?

Graças a blockchain, e usando a plataforma Winding Tree, a Hahn Air pode listar inventários, administrar de maneira muito melhor as solicitações de reservas e receber pagamentos assim que todo o processo de compra e reserva for concluído. Como forma de pagamento, a companhia aérea aceita dinheiro, cartão de crédito ou criptomoedas.

A Winding Tree é uma plataforma de distribuição de viagens de código aberto, descentralizada e baseada em blockchain. Estabeleceu parcerias com companhias aéreas e empresas de serviços como Air Canada, Air France-KLM, Hahn Air, Lufthansa e Swissport.