O que esperar do Mercado Cripto para o resto de 2021?

 

O segundo semestre de 2021 iniciou-se de forma pouco movimentada no mercado cripto, o bitcoin, principal criptoativo e com maior dominância de mercado entrou num padrão de lateralidade e consolidação que há mais de 2 meses faz movimentações dentro dos 30 mil dólares. O ativo não tem ganhado força para romper os 40 mil dólares e tem encontrado um suporte forte que não tem permitido a queda abaixo dos U$30 mil. 

A indefinição do bitcoin acaba levando a maioria das altcoins na mesma linha: sem movimentações significativas. Com isso, acaba-se levantando uma questão: o que esperar do mercado cripto para o resto de 2021? 

De acordo com o trader especialista em cripto, Tiago Medeiros, é necessário esperar as definições do bitcoin para as próximas semanas e assim poder fazer projeções mais firmes, no entanto, o especialista revela as tendências gráficas do ativo. 

“O bitcoin tem  formado um padrão gráfico de baixa, que se confirmado, significa que provavelmente nos próximos dias ou semanas ele poderá romper o suporte dos U$30k, indo a região dos U$28k ou até bem menos. Ele pode buscar o topo histórico dos 19 mil dólares, o que é uma excelente região de compra. Se essa projeção se confirmar, o BTC tende a ficar mais um mês ou dois em uma zona de consolidação na região dos U$20k para depois ir ganhando força e chegar ao fim de 2021 com um tendência de alta mais definida”, explicou Medeiros. 

O trader, no entanto, fez questão de frisar que as movimentações diárias do mercado podem mudar as projeções a qualquer momento.

“Essa tendência de baixa do bitcoin pode não se confirmar, o mercado é muito volátil e ele pode não romper esse suporte que está nos 30 mil dólares, se isso acontecer, ele precisa romper os 35k/38k para ganhar força e passar para a região dos 40 mil dólares. Caso ele rompa essa resistência, pode voltar ao padrão de alta apresentado no início do ano. Aí a perspectiva para o final de 2021 seria melhor em relação a alta do ativo,” comentou.

Outra informação que chamou a atenção do especialista é o número de bitcoins acumulados pelas baleias nos últimos meses. De acordo com um relatório da Santiment, desde maio, as baleias acumularam US$3,21bi em BTC. Ou seja, todos esses bitcoins foram retirados das exchanges e estão em carteiras frias em hold. Isso significa menos bitcoins disponíveis para trading, o que gera escassez nas exchanges e com menos bitcoin em oferta para venda, pode vir gerar a alta do ativo.

Mas quando se trata de mercado cripto, especulações são apenas especulações, as projeções podem mudar a qualquer hora de acordo com as movimentações de mercado. É necessário esperar para ver o que vai acontecer e aproveitar as oportunidades quando elas aparecerem.