Nova exchange da Crypto.com quer ser uma das 10 melhores

Por: Allef Henrique
Publicado em 14/11/2019

Quanto mais usarem criptomoedas, melhor

A Crypto.com, plataforma de criptomoeda de Hong Kong, anunciou nesta quinta (14) o lançamento da sua exchange de criptomoedas. O projeto tem como objetivo impulsionar o aumento maciço no uso de criptomoedas, possibilitando que mais de um milhão de usuários negociem por meio da Crypto.com, da API de negociação ou do seu próprio aplicativo.

“Criar uma exchange foi uma extensão natural e o próximo passo para garantir que tudo permaneça em nosso próprio ecossistema”, disse Kris Marszalek, cofundador e CEO da Crypto.com, ao portal Cointelegraph.

Crypto.com já visualizando o futuro

Mesmo com a Crypto.com seja uma empresa a alcançar mais de um milhão de usuários, Marszalek observou que o próximo desafio é o de integrar os usuários.

“A plataforma Crypto.com é confiável, segura e nunca foi hackeada. As chances de sucesso da nova exchange são altas devido a esses fatores. Agora, temos que integrar os usuários, o que planejamos fazer gerando atividades a partir de nossa plataforma de varejo”, pontuou Marszalek.

A exchange da Crypto.com terá um suporte inicial para as principais moedas no mercado, incluindo o bitcoin (BTC), Ethereum (ETH), Ripple (XRP), Litecoin, EOS, XLM, MCO, e USDT.

“Os titulares de CRO receberão alocação de token de propriedade. Também venderemos todas as novas moedas na exchange com 50% de desconto. A exchange não cobra taxas de listagem e possui um sistema de cashback aos usuários pelo que venderem”, disse Marszalek.

Marszalek já informou que teve dúvidas quanto ao lançamento de uma exchange por conta do alto número de exchanges de criptomoedas já operantes nesse mercado, mas ele vê como um modo necessário para aumentar a influência da Crypto.com.

“A exchange não é apenas um modelo de receita comprovado – é também onde a maior parte do valor ocorre hoje em todo o ecossistema de criptomoeda. Não estou dizendo que será assim para sempre, mas hoje ter uma exchange é uma obrigação”, explicou Marszalek.

Ele continuou: “Também fui contra o lançamento de uma exchange antes de termos uma estratégia de aquisição de clientes. Iniciar uma exchange não é difícil, mas o que você fazer depois é”.