Microsoft usará tecnologia blockchain para evitar pirataria

A gigante da tecnologia Microsoft anunciou a criação do projeto “Argus” que utiliza a blockchain da Ethereum para combater a pirataria dos seus produtos, principalmente do sistema operacional Windows e dos programas do pacote Office, atualmente parte do Microsoft 365. O novo sistema permite o rastreamento dos softwares pirateados através de relatórios anônimos que circulam pela rede Ethereum.

A empresa divulgou um documento de 11 páginas onde esclarece todas as informações a respeito do projeto, como design, funcionamento e as possíveis implementações do sistema em blockchain. O Argus tem a pretensão de ser o  primeiro sistema público antipirataria.

De acordo com a Microsoft, o projeto será executado em uma rede blockchain pública para incentivar informantes de pirataria digital e permitir que eles permaneçam anônimos e ainda assim manter a transparência para o público geral.

O Argus está sendo criado em parceria com o Grupo Alibaba e a Carnegie Mellon University, dos Estados Unidos. A Microsoft não informou sobre o lançamento do projeto, ainda não há uma data para que ele ocorra. O sistema abre ainda mais espaço para o uso da tecnologia blockchain como meio de combater a pirataria digital. 

Você pode ter acesso ao documento divulgado pela empresa explicando mais sobre o Argus clicando aqui