Mão robótica transpira para não superaquecer

Por: Daniela Abrantes
Publicado em 13/02/2020

Vai uma mãozinha aí?

Uma equipe da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, num artigo para a revista Science Robotics, divulgou estudos que permitem a criação de um músculo robótico que regula a temperatura através da transpiração, igual ao corpo humano.

O estudo tem como base para os robôs de alta potência poderem trabalhar por longos períodos sem superaquecer.

“A capacidade de transpirar é uma das características mais notáveis dos seres humanos, porque aproveita o suor evaporado para dissipar rapidamente o calor, esfriando o mecanismo abaixo da temperatura ambiente”, destacou TJ Wallin, pesquisador do Facebook Reality Labs e co-autor principal do artigo.

A tecnologia utiliza hidrogel para responder a temperatura e reter água, funcionando como uma esponja, ou seja, quando a mão robótica aquece os poros dilatam e a água é empurrada para resfriar o mecanismo.

O engenheiro mecânico aeroespacial e líder do projeto, Rob Shepherd, acredita que no futuro robôs podem transpirar como mamíferos e beber líquido também.