Índia investe em negociações de energia solar com blockchain

Por: Daniela Abrantes
Publicado em 02/12/2019

Viabilidade de energias renováveis é possível.

Um projeto piloto de comércio de energia solar ponto a ponto (P2P) com blockchain, está sendo desenvolvido pelo estado indiano de Uttar Pradesh (UP) em parceria com a empresa de energia australiana Power Ledger, que também utiliza tecnologia blockchain. A primeira fase do projeto está prevista para ser concluída em março de 2020.

O projeto visa eliminar um dos principais problemas que as fontes de energia renováveis enfrentam: o armazenamento de energia excedente. Para isso a iniciativa facilita os pequenos produtores a encontrar usuários de energia excedentes, tornando as fontes renováveis mais viáveis.

A plataforma utilizará sistema de medidores inteligentes, baseados em blockchain, permitindo que os residentes que possuem infraestrutura para energia solar estabeleçam preços, acompanhem o comércio de energia e liquidem transações de energia excedente através de contratos inteligentes.

Com a conclusão do projeto, a Power Ledger em parceria com o governo local irá adaptar as regulamentações que possibilitam o comércio de energia P2P, aumentando com isso a capacidade solar fotovoltaicas em Uttar Pradesh.

Grande potencial tecnológico.

Em 27 de novembro, o Ministério da Eletrônica e Tecnologia da Informação da Índia relatou que reconhece o potencial da tecnologia blockchain e a necessidade de desenvolvimento e inovação na área, onde inclusive ele declarou que o Ministério está trabalhando em uma “Estrutura Nacional de Blockchain”.

A Índia já vem desenvolvendo projetos nesse seguimento, como o sistema de votação eletrônica baseado em tecnologia blockchain, como publicamos anteriormente aqui no Brais News.