Exercícios físicos podem gerar mineração de criptomoedas

Por: Amanda Martins

Publicado em 02/04/2020

Malhando com cripto

Você já imaginou fazer exercício físico para minerar Bitcoin? O pessoal do crossfit é quem vai gostar dessa ideia!

Brincadeiras à parte e guardadas as devidas proporções, nós sabemos que a maior dificuldade para minerar criptomoedas é o alto gasto de energia. Foi justamente esse problema que a Microsft se propôs a resolver.

A empresa de Bill Gates patenteou, em Março deste ano, uma proposta inusitada: um sistema de criptomoedas usando dados de atividade corporal. A documentação deles detalha um método de mineração de criptografia que explora dados associados à atividade corporal de um usuário para exercer uma nova forma de prova de trabalho.

“Por exemplo, uma onda cerebral ou calor corporal emitido pelo usuário quando ele executa a tarefa fornecida por um provedor de informações ou serviços, como exibir anúncios ou usar certos serviços de internet, pode ser usada no processo de mineração”, explica o artigo.

Mas como isso funciona? A ideia é: um sensor especial indica a atividade corporal do indivíduo, enquanto um sistema de criptomoeda verifica se os dados de atividade corporal satisfazem ou não as condições definidas pelo sistema de criptomoeda. Por fim, o sistema concede  ao usuário cujos dados de atividade corporal são verificados.

Espera só para ver a ascensão do mercado de criptomoedas quando isso já estiver em funcionamento!