De acordo com pesquisa, 62% dos investidores institucionais esperam investir em cripto em 1 ano.

De acordo com uma pesquisa realizada pela gestora de investimentos europeia Nickel Digital Asset Management, até 62% dos investidores institucionais globais que ainda não possuem exposição a criptomoedas, especialmente o bitcoin, pretendem investir em cripto até o próximo ano. Segundo a pesquisa que foi divulgada nesta terça (28), o motivo principal para o investimento seria a valorização a longo prazo que as criptomoedas oferecem. 

O estudo foi realizado através de entrevistas com 50 gestores de fortunas e 50 investidores institucionais nos Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha e Emirados Árabes Unidos, entre maio e junho de 2021. 47% dos entrevistados responderam que o principal motivo para entrar no mercado de ativos digitais é o potencial de aumento de capital ao longo prazo que as criptomoedas proporcionam, além disso, 41% consideraram as criptomoedas uma boa proteção contra a inflação.

O número crescente de empresas e gestoras de fundos investindo cada vez mais em criptomoedas também tem gerado segurança nesses investidores mais tradicionais. O estudo também revela que um ambiente regulatório aprimorado levaria 41% dos entrevistados a investir em cripto pela primeira vez.

Em julho, outra pesquisa divulgada pela Nickel mostrou que os principais motivos que impediam os investidores institucionais de adotarem criptomoedas eram a segurança dos serviços de custódia de cripto, o ambiente regulatório e a grande volatilidade das criptomoedas.

Apesar de traçar um panorama mundial em relação aos investidores institucionais, a pesquisa foi realizada com um número pequeno de investidores e pode não ser tão fiel ao cenário real. No entanto, já mostra uma mudança de mentalidade desse grupo mais conservador em relação às criptomoedas e seu uso como reserva de valor.