Com Brasil, ONU divulga lista dos países que mais utilizam cripto no mundo

A Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou recentemente um ranking com os 20 países, cuja população mais detém criptomoedas no mundo, especialmente o bitcoin, principal criptoativo do mercado. O Brasil está nessa lista e ocupa a 14ª colocação.

De acordo com os dados divulgados pela ONU, cerca de 4,9% da população brasileira possui criptomoedas. Isso representa mais de 13 milhões de brasileiros que não só conhecem, mas também possuem criptos no seu portfólio.

Apesar disso, como dissemos no início da matéria, o Brasil ocupa a 14ª colocação do ranking, o que quer dizer que existem outros países onde a adoção e retenção de criptomoedas por parte da população é bem maior.

É o caso da Ucrânia, líder do ranking. O estudo aponta que 12,7% da população ucraniana possui criptomoedas atualmente. Em segundo lugar está a Rússia, onde 11,9% da população possui criptos. Coincidentemente, tanto os ucranianos quanto os russos aumentaram o uso de criptoativos para minimizar os efeitos do conflito entre os dois países no leste europeu.

Os países que fecham o top-10 do ranking são Venezuela (10,3%), Singapura (9,4%), Quênia (8,5%), Estados Unidos (8,3%), Índia (7,3%), África do Sul (7,1%), Nigéria (6,3%), Colômbia (6,1%) e Vietnã (6,1%).


Um dado importante é que a maioria dos países que estão nas primeiras posições do ranking são economias emergentes e países que estão em desenvolvimento. Outro cenário concentra-se em nações que possuem regimes de governo mais autoritários ou que estão sofrendo severamente com o aumento desenfreado da inflação. 

Além de Venezuela, Colômbia e Brasil, outro país sul-americano que aparece na lista da ONU é o Peru, que ocupa a 18ª colocação do ranking, com cerca de 3,9% da população peruana portando criptomoedas.

Leia também: Cerca de R$ 158 bilhões já foram injetados no mercado cripto em 2022.
Leia também: Quase U$ 200 bilhões são alocados no mercado cripto em apenas 30 dias e market cap supera R$ 5 trilhões.  

Aproxime-se da sua liberdade financeira, clique no botão abaixo: