Chapecoense anuncia patrocínio com empresa de criptomoedas

Por: Allef Henrique
Publicado em 04/11/2019

Criptomoedas: as novas estrelas do futebol

O portal regional Diário do Iguaçu, publicou que a Chapecoense, clube da Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol, está de patrocínio novo: a USD Soccer.

Segundo a noticia, o time fechou contrato de R$ 5,6 milhões para um ano com seu novo patrocínio, que é do mercado esportivo com criptomoedas. O anúncio foi feito por Paulo Magro, o novo presidente do clube, que chegou com a renúncia de Maninho de Nes.

E esse investimento já tem endereço. De acordo com o dirigente, ele será usado para pagar os meses atrasados dos direitos de imagem do próprio elenco, além dos acordos trabalhistas quanto à tragédia aérea de três anos atrás.

Todos sendo representados por uma moeda

Conforme o site oficial do projeto, os tokens são negociados na plataforma StockSports, que compartilha a idéia de que todos os times de futebol, incluindo atletas e o próprio clube possam ser representados por um criptoativo.

Sua ICO (oferta inicial de moeda) está estimada para acontecer em novembro de 2019, com lançamento de uma base de operações na China e no Brasil, no ano de 2020.

O token USDSC teria suprimento de 2 bilhões de unidades, todas em um único endereço e sendo baseado em Ethereum, segundo o EtherScan. De acordo com o site, a marca já possui como embaixadores o atacante Anderson Talisca, que joga pelo Besiktas (Turquia), Dudu Cearense, do Botafogo (RJ) e o jogador de futsal Falcão, além de ex-jogadores como Zinho, Ricardo Rocha e Jorginho.

Como publicamos aqui no Brais News, o time de futebol inglês Watford, começou a estampar no seu uniforme uma moeda de bitcoin, como ação publicitária da patrocinadora oficial do clube, a Sportsbet.io.