Blockchain pode ser alternativa para combater Fake News

Por: Daniela Abrantes
Publicado em 17/12/2019

O combate as Fake News 

Numa apresentação em Las Vegas, Alex Mashinsky, CEO da plataforma de criptomoedas Celsius Network, afirma que a única alternativa para combater as Fake News seria a tecnologia blockchain.

Ele comenta que elas podem aumentar o envolvimento do leitor, fazendo com que empresas centralizadoras como Facebook e Google lucrem mais.

“Se tais mentiras geram engajamento (que é imediatamente convertido em enormes lucros), elas merecem ser promovidas pelos melhores algoritmos do mundo, que trabalham incansavelmente para extrair cada dólar deles. Não precisa se preocupar com nossa democracia ou direitos humanos, os mega-lucros das empresas podem curar todos os males se emitirmos PR que doamos 1% do que fizemos para uma escola ou para pessoas com deficiência”, comentou Mashinsky.

Com a tecnologia blockchain, poderia existir a verificação de usuários e autenticidade de dados, mas para isso todo o mundo deveria descobrir e utilizar dessas plataformas, impactando cerca de 7 bilhões de pessoas.

É necessário ter transparência

Algumas empresas já estão se destacando nesses casos, por exemplo o aplicativo descentralizado EOS Voice, uma mídia social que registra as operações internas de sua rede na blockchain.

Uma Startup brasileira também vem ganhando espaço nos serviços de autenticação em blockchain, é o caso da OriginalMy, com a campanha “OriginalMy Contra as Fake News”, aprimorando a autenticidade digital de conteúdos.