Blockchain, ferramenta que está auxiliando as pesquisas sobre COVID-19

Por: Amanda Martins

Publicado em 14/05/2020

Tecnologia Revolucionária!

A pandemia de corona vírus deixou evidente a demanda por recursos financeiros que todo sistema de saúde tem. Não é novidade para ninguém que, em muitos casos, os investimentos governamentais não conseguem suprir tal necessidade. Até porque, pesquisar tratamentos, atender pacientes e fornecer recursos são trabalhos caros.

Nas pesquisas que estão sendo desenvolvidas são necessárias grandes quantidades de processamento bruto para executar simulações de dobragem de proteínas, que os pesquisadores usam para procurar vacinas e terapias.

Isso tem feito com que empresas procurem usuários de computador, em todo o mundo, para doar energia inativa da CPU e GPU para combater sérios distúrbios debilitantes ainda sem cura. Obviamente, na esteira de eventos recentes, muitos de seus esforços estão agora focados no COVID-19.

Quanto mais computadores envolvidos nessas simulações, mais rapidamente eles podem ser processados, e isso deve nos acelerar em direção a tratamentos eficazes. Para ajudar, muitos gigantes da tecnologia doaram sua capacidade energética para auxiliar nessas pesquisas, como a CoreWave – maior empresa de mineração de Ethereum -, a equipe por trás da Cardano e o grupo Tezos.

Mas não só eles, todo o mercado de criptoativos se uniu nesse esforço, alguns até com ajuda financeira a Ripple, a Binance e a Houbi também vestiram essa camisa. Com tanto apoio assim, certamente um desfecho positivo de todo esse cenário está bem próximo.