Blockchain economiza US$ 450 bilhões no setor de alimentos

Por: Daniela Abrantes
Publicado em 05/12/2019

Inovações impulsionam até setor de alimentos!

US$ 450 bilhões podem ser economizados no setor de alimentos, com a implantação da tecnologia blockchain.

O setor pode economizar 0,4% e 0,8% de redução de custo, porém pelo grande volume de transações acaba evoluindo para uma economia centenas de bilhões de dólares.

A Cointelegraph Consulting, lançada em dezembro, tem como objetivo auxiliar pequenas e médias empresas a aderir o blockchain, por isso através de uma parceria eles fizeram um estudo sobre essa área.

“94% dos líderes da cadeia de suprimentos dizem que a transformação digital alterará fundamentalmente o gerenciamento da cadeia. Na transição para a indústria 4.0, as empresas podem esperar um aumento bruto de 25% (no retorno sobre o capital empregado) até 2035.”, indica o Cointelegraph Consulting.

De acordo com o estudo, as soluções do setor utilizam de equipamentos inapropriados para lidar com questões contemporâneas da cadeia de suprimentos, por isso é necessário inovações nessa área.

Blockchain pode ser a solução.

A tecnologia blockchain ganhou grande espaço no setor de suprimentos, incluindo mineração de diamantes, metais raros, itens de moda e alimentos, consequentemente as empresas da área já começaram a investir em inovações.

A Walmart afirma que o uso de blockchain facilita para a empresa recuperar remédios problemáticos ou itens alimentares, caso necessário.

A empresa de auditoria Big Four KPMG lançou uma plataforma de rastreamento com o uso de blockchain na Austrália, China e Japão.

E recentemente o Carrefour e a Nestlé firmaram parceria com a Food Trust da IBM, para rastrear suprimentos de uma fórmula à base de leite para bebês, com tecnologia blockchain.