“Bitcoin vai bater R$100 mil

Bitcoin chega à 100 mil reais e Globalcripto já projetava isso em julho analisando discursos de CEOS

 

Em 29 de julho de 2020 quando o Global Cripto publicou a matéria “Bitcoin vai bater R$100 mil, afirma CEO da Braiscompany”, recebemos muitas mensagens de que isso seria praticamente impossível em 2020, ano pandêmico. 

Entretanto, não foi isso que aconteceu. Hoje, dia 20/11/2020 o Bitcoin atingiu sua máxima histórica em reais, sendo negociado em mais de R$100 000,000 (cem mil reais). Não é novidade para ninguém que 2020 é um ano de muitos desafios econômicos e repleto de instabilidades políticas em todo o mundo, além disso a Pandemia Covid-19 já vitimou mais de 1 milhão de pessoas e os primeiros resultados de testes clínicos de uma provável vacina ainda estão sendo publicados, gerando ainda mais incertezas econômicas, sobretudo no varejo.

Tais instabilidades fizeram com que mais de 100 milhões de pessoas ingressassem no mercado de criptoativos apenas no último ano, justamente para diversificar aportes

Quando ao CEO da Holding Braiscompany (Brasil) concedeu entrevista ao Global Cripto em julho de 2020, afirmou:

“Tenho certeza absoluta que nos próximos meses o bitcoin estará chegando a R$ 100 mil, sem sombra de dúvida e como sempre falei, a teoria máxima que eu tenho, criada por mim mesmo, é que o Bitcoin é uma moeda de um milhão nos próximos anos, baseado numa questão logica, matemática e de criação da moeda e do volume da qual foi criada, 21 milhões de unidades para o mundo inteiro e o mercado ainda nem começou. ”

O BTC era negociado à R$ 56 500,00 reais. Ainda em Julho, quando perguntado sobre “qual ativo ele era mais otimista:  ouro, prata ou Bitcoin?”; o CEO da BKCM – empresa sediada em Nova Iorque (EUA) que atua com fundos de hedge (multimercado) –   Brian Kelly em entrevista ao canal CNBC (Consumer News and Business Channel), que é dedicado a notícias de negócios, respondeu: 

“Será o Bitcoin!  Você pode dizer ‘ BK, você é tendencioso porque administra um fundo de criptografia’, mas não é isso. Negocio com macro também, o que significa que tenho opções variadas nas quais posso investir – moedas, ações, títulos, metais preciosos – e quando olho para metais preciosos versus Bitcoin, o Bitcoin tem fundamentos melhores e com fundamentos, particularmente analisando a relação estoque / fluxo”.

Contra fatos, não há argumentos.

Opinião do autor:

Assim como o Bitcoin foi lançado com a ousada proposta de promover operações financeiras P2P, sem intermediários, mas com a segurança da rede descentralizada e criptografia da tecnologia Blockchain, o novo  desafio dessa moeda digital é funcionar literalmente como moeda digital e não só atuar como uma comódite, ou seja ganhar o mercado de pagamentos no varejo.

Ao mesmo tempo vivemos um “primavera Blockchain”, em que diversas áreas passaram a aproveitar a tecnologia, como pessoas, indústria, administração pública e privada,  corretoras, bolsas,  bancos, plataformas de emissão de tokens, dentre outros.

Conforme a aplicabilidade de ambos vai sendo diversificada por meio da inovação tecnológica, a comunidade utilizadora vai crescendo exponencialmente e se fortalecendo. Blockchain já não é sinônimo de ficção científica, já é realidade. 

fonte: https://globalcripto.tech/