Argentina e Venezuela aumentam o uso de bitcoin

Por: Allef Henrique
Publicado em 12/11/2019

Bitcoin derrubando as moedas locais

Negociações de bitcoin marcaram novos recordes em dois dos mercados sul-americanos mais observados na semana passada, segundo novos dados analisados pela corretora P2P LocalBitcoins.

Essa pesquisa foi feita e publicada através da ferramenta de monitoramento de volume Coin Danc, no último domingo (10). Semana passada foram computados mais negociações em pares de BTC do que em todo o período anterior comparativo na Venezuela e Argentina.

De acordo com os dados, a Venezuela negociou um total de 142,9 bilhões VES (bolívares soberanos) na semana passada, enquanto a Argentina apresentou 19,4 milhões ARS (pesos). Comparado a níveis anteriores, são recordes bastantes expressivos.

Mercado local passa dificuldades

Essas duas nações passam atualmente por um grande e complicado período, onde a inflação continua sendo uma grande pedra no sapato de ambos os governos, Caracas e Buenos Aires, com a mudança no governo argentino piorando ainda mais a situação economica local.

Na semana passada, o banco central da Argentina proibiu formalmente os consumidores de comprar Bitcoin e outras criptomoedas usando cartões de crédito.

Enquanto isso, os venezuelanos continuam atacando a criptomoeda apoiada pelo Estado, o Petro, introduzida semi-obrigatoriamente no ano passado.