A Quarta Revolução Industrial

Bem-vindo ao futuro!

A cada Revolução Industrial que vivemos, profundas mudanças nos modos produtivos transformam o cotidiano das pessoas. Saímos de produções agrícolas para a revolução das máquinas a vapor. Em seguida, abrimos as portas para grandes inovações: motor a gasolina, aviões e fertilizantes químicos; foi nesse momento que o homem conseguiu tecnologia suficiente para a produção em massa. Mais recentemente, assistimos um dos maiores avanços da Humanidade, a criação dos computadores, e, com ele, os benefícios de cloud computing, da Internet e da microeletrônica. Tudo isso nos guiou ao ponto que nos encontramos atualmente: as discussões a respeito da, tão temida, Inteligência Artificial.

No século passado, muitas eram as especulações a respeito da Revolução que estava por surgir, ainda tão tímida. Vimos mesas de discussões sobre “como os robôs dominariam o mundo” caso essa revolução não fosse contida. Fato é que, junto com a virada do século, essa realidade começou a se tornar cada dia mais palpável e, hoje, vivemos – o que os estudiosos chamam de – Quarta Revolução Industrial. Um dos grandes teóricos sobre o tema, Dr. Klaus Schwab, descreve esse fenômeno da seguinte maneira: “Começou na virada deste século e teve como fundamento a revolução digital. É caracterizada por uma Internet muito mais móvel e global, por sensores menores e mais poderosos, por inteligência artificial e machine learning.”

Toda revolução industrial é impulsionada por inovações, as quais geralmente se manifestam como novas tecnologias. Quando estas inovações se tornam baratas o suficiente para serem escaladas e difundidas, elas mudam uma sociedade. Na Quarta Revolução Industrial, os fatores direcionadores das mudanças incríveis que estamos acompanhando incluem o custo decrescente da computação e de dispositivos conectados; a facilidade de implementação de algoritmos de IA; e a queda radical no preço do sequenciamento genético.

Hoje, já podemos observar, ainda que muito modestamente, os primeiros frutos dessa grande transformação. É bem provável que você já tenha ouvido falar em alguma delas: Inteligência Artificial (IA), Blockchain, Realidade virtual e aumentada, Internet das Coisas (“IoT”), Transmissão, armazenamento e captura de Energia. Pois é, não sei se você percebeu, mas já estamos vivendo em um mundo que mais parece um filme de ficção científica.

Nesse novo cenário, já estamos tão habituados a todas essas tecnologias que, por vezes, nem percebemos como as coisas estão mudando rapidamente. Não obstante, só para que fique claro para você as proporções dessa Quarta Revolução, espera-se que até 2025 10% das pessoas estejam vestindo roupas conectadas com a Internet; o primeiro robô farmacêutico nos Estados Unidos esteja em funcionamento; o primeiro carro feito em impressora 3D já esteja no mercado; 90% da população mundial tenha acesso constante à Internet; carros autônomos representem 10% da frota de veículos nos Estados Unidos; 50% do tráfego de Internet em domicílios seja direcionado para dispositivos e equipamentos domésticos; exista a primeira cidade com mais de 50.000 habitantes e nenhum semáforo; a primeira IA faça parte de um conselho de empresa. Então, quando nós dizemos que “está só começando” é exatamente disso que estamos falando!

Por: Amanda Martins
Publicado em 07/04/2020